• Portugues
  • English
  • Spanish

Projeto Albatroz participa da atualização do Programa Nacional de Educação Ambiental

Foto Notícias_Pronea

Quinta edição do documento foi publicada oficialmente em janeiro

Com o objetivo de desenvolver uma educação ambiental que contribua para a construção de sociedades sustentáveis, com pessoas atuantes e felizes em todo o Brasil, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) publicou, no fim do mês de janeiro, a quinta edição do Programa  Nacional de Educação Ambiental (ProNEA).

O Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, foi um dos elos facilitadores das ações, analisadas e discutidas em reuniões regionais que, no final de 2018, culminaram no texto oficial do documento.

Nesta nova edição, o ProNEA assume a missão de contribuir para um projeto de sociedade mais igualitária, que promova a integração dos saberes, nas dimensões ambiental, ética, cultural, espiritual, social, política e econômica, promovendo a dignidade, o cuidado e a valoração de toda forma de vida no planeta.

A coordenadora de educação ambiental do Projeto Albatroz, Cynthia Ranieri, faz parte da Rede de Educação Ambiental da Baixada Santista (Reabs) e nela exerce a função de facilitadora da Reabs dentro da Repea (rede paulista) e da Rebea (rede brasileira). Para ela, a atualização do ProNEA vem ao encontro das novas necessidades para a educação ambiental no Brasil.

“Nossa equipe de educação ambiental desenvolve as estratégias e as ações sempre alinhadas aos programas do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ministério da Educação (MEC). Por isso, participar desta atualização do ProNEA foi um desafio para nós e uma conquista também”, reflete.

“O ProNEA destina-se a assegurar a integração harmoniosa das diversas faces da sustentabilidade, no que se refere à educação, e esta ferramenta nos ajuda a seguirmos juntos rumo a um país e um planeta mais sustentável e harmonioso. Por meio do nosso Coletivo Jovem Albatroz (CJA), por exemplo, praticamos os conceitos de sustentabilidade, participação, controle social e transversalidade, previstos no Pronea”, finalizada Cynthia Ranieri.

O Projeto Albatroz tem como uma de suas frentes de trabalho justamente a sensibilização de crianças, adultos, educadores e pescadores por meio de ferramentas da educação socioambiental. O objetivo é, sempre, a conservação de albatrozes, petréis e todo o ecossistema marinho. Para isso, é necessário ir além de questões diretamente ligadas às aves e permear o cotidiano das pessoas e instituições, principalmente aquelas localizadas na faixa litorânea, desenvolvendo planos, ações e intervenções que façam a integração socioambiental e conservação do planeta como um todo.

Encontros e reuniões

Desde meados de 2017, elos da Reabs, entre eles a equipe de educação ambiental do Projeto e o Coletivo Jovem Albatroz, têm se reunido em uma série de eventos, painéis, seminários e discussões sobre tema para mapear iniciativas na Baixada Santista e fortalecer vínculos entre os educadores da região.

Entre os eventos, a equipe marcou presença no 9º Fórum Brasileiro de Educação Ambiental (FBEA), 4º Encontro Catarinense de Educação Ambiental (ECEA) e inúmeras reuniões da Rede Paulista de Educação Ambiental (Repea).

A quinta edição do ProNEA já está disponível para leitura neste link.


Leia mais

+ Notícias

WhatsApp Image 2019-08-14 at 16.28.09 (1)

Exposição ‘Vida no Mar’, do Dr. Dimas Gianuca, che...

Mostra segue até março do ano que vem com 11 fotografias registradas pelo coordenador científico do Projeto Albatroz em suas expedições de pesquisaApós uma tempo...

14/08/2019 Leia mais
Ti?-sangue Ramphocelus bresilius - Foto Ciro Albano - SAVE Brasil

O que fazer quando encontrar uma ave silvestre na ...

Diversas espécies de aves silvestres nativas da Mata Atlântica podem acabar no meio urbano, correndo risco de morte. Saiba o que fazer e a quais órgãos recorrer ...

14/08/2019 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais