• Portugues
  • English
  • Spanish

Ifes sedia nova base avançada do Projeto Albatroz no Espírito Santo

Parceria reforça a presença e ações da equipe técnica junto à frota pesqueira de Itaipava (ES)

Com mais de 400 barcos em operação, a frota pesqueira de Itaipava, no litoral do Espírito Santo, desenvolve diversas artes de pesca que requerem atenção especial para o manejo de iscas e proteção de aves pelágicas. É nesta região que o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, inaugurou, recentemente, sua mais nova base avançada. O escritório está localizado nas dependências do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), em Piúma (ES).

Ela terá a função de marcar a presença da iniciativa em solo capixaba e também realizar atividades de sensibilização com pescadores locais sobre a importância de conservar as espécies de albatrozes e petréis que interagem com a pesca espinheleira no estado.

“A base também fará o monitoramento da frota de Itaipava. Ela é extremamente relevante para a conservação de diversos grupos animais, porque sabemos que ela tem uma interação relevante com aves marinhas, albatrozes e petréis”, explica a coordenadora geral do Projeto Albatroz, Tatiana Neves. Ela afirma, ainda, que a frota é bastante numerosa e trabalha com várias artes de pesca, às vezes, simultaneamente.

Entre as variedades, há espinhel de fundo, espinhel de meca, pargueira e o espinhel de dourado. Este último, segundo a coordenadora, fica todo o tempo próximo da superfície e interage fortemente com albatrozes e tartarugas marinhas em alto-mar.

“O espinhel de dourado é tão relevante que foi considerado uma das prioridades da atualização do Plano Nacional para a Conservação de Albatrozes e Petréis”, ressalta. “Recentemente, foi feita uma análise de risco ambiental dessa frota em relação às principais espécies de albatrozes e petréis. Esse estudo mostrou que a frota é muito relevante no sentido do número de captura e interação com as aves ameaçadas de extinção”.


Parceria em prol da conservação

O trabalho do Projeto Albatroz no Espírito Santo é realizado em parceria com o Ifes, instituição de ensino superior de referência no estado. A base conta com o apoio do professor Jones Santander, do Laboratório de Dinâmica de Populações Marinhas (Dimar) e do estagiário Bernardo Rody Machado, aluno da instituição.

“Com isso, a frota passa a ser acompanhada de perto pelo Projeto, tanto dentro do porto, quanto nos cruzeiros em alto-mar”, afirma. “O objetivo é conhecer melhor a interação das aves com as pescarias desta frota, quantificar a captura incidental e buscar formas de mitigar a captura com técnicas a serem desenvolvidas em conjunto com os pescadores”, finaliza Tatiana Neves.

 

Foto Noti?cias_Piu?ma 1 Foto Noti?cias_Piu?ma 3

Leia mais

+ Notícias

Foto Noti?cias_Planacap confere?ncia virtual

Reunião anual de monitoria do PLANACAP é realizada...

Criado em 2006 como objetivo de colocar em prática estratégias de conservação específicas para albatrozes e petréis que sobrevoam águas brasileiras e se alimenta...

23/09/2020 Leia mais
Foto Notícias_

Projeto Albatroz propõe mutirão de limpeza diferen...

Realizado todos os anos para promover a limpeza de praias, evento faz uso da criatividade para acontecer durante a pandemiaMesmo dentro de casa, a sensibilização...

15/09/2020 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais