• Portugues
  • English
  • Spanish

Albatalks discute a importância da arte-educação na formação de jovens ambientalistas

Foto_notícia (5)

Transmissão ao vivo no YouTube contou com a participação de integrantes do Coletivo Jovem Albatroz e do Projeto Somos do Mar

O principal fio-condutor das ações de educação ambiental e formação de lideranças jovens para o meio ambiente, a arte-educação é uma disciplina que usa a linguagem expressiva e criativa como forma de acessar o conhecimento e a reflexão. Para discutir o impacto da arte-educação na juventude, o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, reuniu integrantes do Projeto Somos do Mar, e jovens do Coletivo Jovem Albatroz (CJA) para abordar o tema e responder perguntas em uma edição especial da Albatalks, disponível no YouTube.

Facilitada pelo educador ambiental do Projeto Albatroz em Cabo Frio (RJ) e integrante do CJA, Yago Ferreira, transmissão ao vivo também contou com a presença de Diulie Tavares (engenheira ambiental, multiartista e integrante do Projeto Somos do Mar), Rafael Langella (oceanógrafo e multiartista do Projeto Somos do Mar), Nayana Cordeiro (integrante do CJA, bióloga e CEO da empresa Tsu Ambiental) e Ana Beatriz Cipriano (graduanda em Ciências Biológicas e integrante do CJA).

O Projeto Somos do Mar é uma iniciativa itinerante de educação ambiental que tem o objetivo de popularizar conhecimentos sobre o oceano de forma lúdica e criativa, unindo arte e ciência - um ponto em comum com o Coletivo Jovem Albatroz, que busca provocar reflexões sobre a conservação marinha através da linguagem artística.

Construindo experiências de arte-educação

Mesmo consolidado como um espaço formativo de lideranças para a conservação marinha desde 2015, o Coletivo Jovem Albatroz só abraçou a arte-educação de forma integral cinco anos depois, durante a pandemia, quando criou a formação ‘Da distopia a utopia - a arte como linha de reflexão/ação’, que buscava entender qual o futuro que os jovens queriam para o planeta.

Logo em seguida, o CJA embarcou em outra formação com foco na arte-educação: a Maré de Utopias, realizada em parceria com o Coletivo Paranã, de Ubatuba (SP). Desta vez, o objetivo era provocar reflexões sobre o presente e o futuro dos resíduos, que poluem o oceano e ameaçam a vida marinha. Os materiais coletados nas ações foram reutilizados como matéria-prima para a intervenção artística dos coletivos, que propôs um trocadilho com a palavra ‘presente’, porque o lixo já não é um problema do futuro, é um desafio do momento presente. 

O Coletivo Jovem Albatroz que é, por essência, um espaço educação ambiental crítica e dialógica, enxergou na arte-educação uma possibilidade de integrar a arte-educação ao processo formativo multidisciplinar . “A expressão artística se mostrou uma ferramenta de sensibilização e reflexão muito importante sobre os questionamentos feitos dentro dos nossos encontros”, explica, relembrando ocasiões em que foram apresentados desenhos, pinturas, esculturas, artes digitais, poemas e até maquiagens pelos jovens.

Diulie Tavares, do Projeto Somos do Mar, ressalta que a arte-educação e a educação ambiental são aliadas porque comunicam assuntos sérios de forma mais leve - algo que atrai o interesse das pessoas. “O mundo já está saturado de coisas pesadas. A arte-educação também é uma forma de despertar, de facilitar sensações e emoções e de decifrar o que estamos sentindo e refletindo”.

Ferramenta de reflexão

A partir das primeiras experiências com o uso da arte-educação nas formações realizadas durante a pandemia, o Coletivo Jovem Albatroz enxergou oportunidades para passar a utilizá-la como principal fio-condutor de suas turmas, despertando reflexões e interpretações. Porém, poucos jovens tinham experimentado essa ferramenta no contexto da educação ambiental. 

Ana Beatriz Cipriano, do CJA, por exemplo, afirmou que a arte-educação abriu seus olhos para a criação de abordagens mais humanizadas e sensibilizadas de educação ambiental, para que as pessoas se sintam parte da ciência, não apenas parte dos problemas ambientais, mas também de suas possíveis soluções.

Enquanto bióloga, Nayana Cordeiro, também jovem integrante do CJA, já havia se deparado com o desafio de sensibilizar as pessoas sobre o oceano, mas apesar de já ter contato com a arte durante o ensino formal, nunca pensou em utilizá-la na vida profissional. “Poder mesclar arte e ciência é incrível, pois podemos explorar a nossa criatividade e aplicá-la na conservação”.

Discussão holística

Outro ponto abordado na conversa transmitida ao vivo foi o potencial da arte-educação de promover uma discussões e reflexões holísticas com o público, uma vez que é possível abordar um tema tão vasto quanto a conservação marinha dos mais diversos pontos de vista, olhares e vivências.

Rafael destacou que dentro das ações do Projeto Somos do Mar essa percepção holística é clara: “apesar de seguirmos os mesmos roteiros, cada apresentação é única porque cada pessoa tem vivências diferentes com a arte, cada público tem uma resposta diferente aos nossos estímulos de acordo com o seu repertório pessoal”. 

Mesmo com tantas diferenças, Diulie Tavares reforçou que o caráter universal da arte-educação torna possível a comunicação de problemáticas sérias do cotidiano com leveza e esperança. “Nós acreditamos que todos são artistas, é algo intrínseco ao ser humano, porém algumas pessoas desenvolvem esse lado mais do que outras”, conta. “Tudo aquilo que comunicamos por meio da arte desperta emoções e sentimentos, tornando um assunto complexo mais fácil de entender, sempre do sensível para o inteligível”.

Sobre as Albatalks

As Albatalks são transmissões ao vivo no canal do YouTube do Projeto Albatroz, criadas para aproximar o público dos temas relacionados à conservação marinha e meio ambiente. A série de lives foi criada durante a pandemia do coronavírus para estimular a discussão sobre temas técnicos, como a ingestão de microplásticos por aves marinhas, reabilitação de albatrozes e petréis, captura incidental pela pesca e também comemorações, como o Dia Mundial do Albatroz. Mais recentemente, as Albatalks passaram também a discutir temas relativos à educação ambiental e à comunicação.

 


Leia mais

+ Notícias

5

V Encontro Jovem Mar reúne coletivos de meio ambie...

Iniciativa da Rede Biomar aconteceu em Caravelas (BA) e envolveu mais de 60 jovens de diversas regiõ...

30/09/2022

30/09/2022 Leia mais
3

Do continente ao litoral: Coletivo Jovem Albatroz ...

Formação permitirá que jovens do Projeto Imersão, da Universidade Veiga de Almeida, compartilhem con...

09/09/2022

09/09/2022 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais