• Portugues
  • English
  • Spanish

Rede Biomar apresenta plano para conservação do oceano durante conferência da ONU em Portugal

Foto_notícia (1)

Projeto Albatroz participou da apresentação do Planejamento Integrado da Rede Biomar para 2021 a 2030

Entre os dias 27 de junho e 01 de julho, líderes mundiais, organizações de proteção e conservação marinha, e representantes da academia de todo o mundo se reuniram em Portugal para debater sobre o presente e o futuro de nosso planeta, na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas.

Representando o Brasil, a Rede de Conservação da Biodiversidade Marinha (Rede Biomar) - coordenada pela Petrobras e formada por cinco dos maiores projetos de conservação do Oceano do país, os projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil, todos apoiados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental - participaram da programação paralela (side events) da conferência para apresentar as diretrizes de seu Planejamento Estratégico Integrado para a próxima década. O evento online foi transmitido ao vivo, com a presença de representantes dos Projetos Meros e Jubarte, diretamente de Lisboa, e dos demais projetos e da Petrobras remotamente, no Brasil.

A Conferência dos Oceanos das Nações Unidas reuniu a comunidade internacional para debater questões críticas sobre a saúde dos Oceano, como poluição marinha, conservação e restauração de ecossistemas, pesca sustentável e alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em especial, o número 14 - Vida na Água, que está ligado diretamente a preservação dos mares e a do Oceano. O objetivo é incentivar decisores mundiais a aumentarem a ambição, mobilizarem parcerias e ampliarem o investimento em abordagens científicas e inovadoras, além de empregar soluções baseadas na natureza para reverter os efeitos da degradação do nosso Oceano global.

Alinhada a essas diretrizes, a Rede Biomar apresentou seu Planejamento Estratégico Integrado com o intuito de ressaltar a conectividade e as ações que movem os projetos com vista à saúde do Oceano e das espécies. “Esta é também uma oportunidade de revelar o nosso legado de vida, de trabalho e a nossa missão: o cuidado com as espécies não humanas, todos os seres que compartilham conosco a mesma existência”, destaca Maíra Borgonha, gerente geral do Projeto Meros do Brasil.

O Planejamento foi baseado na elaboração de uma Teoria da Mudança da Rede Biomar, que identifica transformações socioambientais positivas, notáveis e mensuráveis que precisam ser geradas para a conservação da biodiversidade marinha e promoção de um Oceano sustentável. A Teoria da Mudança prevê que será necessária uma série de transformações ecológicas, econômicas e culturais que levem para uma interação mais sustentável da ação humana em face da biodiversidade marinha que resultem na melhoria no estado geral de conservação do Oceano.

Para o novo decênio, foram definidos eixos estratégicos de atuação: geração de conhecimento, conscientização, socioeconomia, impacto social, conservação, além de eixos complementares de reputação, relacionamento e transformação digital. Para isso, é essencial sensibilizar e alertar tomadores de decisão e a sociedade em geral para, através do engajamento, gerar políticas públicas mais adequadas e assertivas para a continuidade dos serviços ambientais prestados pelo Oceano, além de levar a sociedade a rever padrões e modelos de produção e práticas de consumo.

“O nosso profundo desejo de unidade entre seres humanos e natureza é manifesto aqui nesse espaço e tempo. Esse é o nosso presente, o nosso agora: inspirar pessoas a tornarem-se defensoras das espécies e da vida, de todas as formas de vida. Que esse seja o futuro, e que ele comece agora”, comenta Maíra.

De acordo com Peter Thomson, enviado especial da ONU para a Conferência dos Oceanos, a principal expectativa do encontro esteve nos eventos paralelos. “Em Lisboa, queremos estimular, fora do processo formal, a inovação e o entusiasmo de novas ideias. Isso acontece nos eventos paralelos. Estou muito confiante de que haverá esse tipo de inovação visível, fruto da atmosfera que é criada em torno do núcleo central da conferência."

SOBRE A REDE BIOMAR - Referência em ações de conservação em todo o Brasil, a Rede Biomar nasceu do empenho em otimizar os esforços institucionais, visando a obter excelência em projetos de biodiversidade marinha. Os Projetos convergem conhecimentos e experiências para a realização de ações conjuntas e são atuantes na proteção de espécies e ecossistemas marinhos brasileiros.

Juntos, nos primeiros 10 anos, os Projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil já envolveram mais de 9 milhões de pessoas em ações de sensibilização e educação ambiental; produziram mais de 720 publicações técnicas e científicas; apoiaram a elaboração e execução de seis Planos de Ação Nacionais; participaram de mais de 2.230 fóruns nacionais e internacionais e geraram mais de 7.670 matérias na mídia que fortalecem a importância desse trabalho.


Leia mais

+ Notícias

Foto_notícia (1)

Projeto Albatroz comemora 32 anos com avanços em ...

Entre as principais conquistas está a construção do primeiro Centro de Visitação, a ser inaugurado e...

20/07/2022

20/07/2022 Leia mais
Foto_notícia (4)

Jogo de Palavras do Albatroz une diversão e pensam...

Passatempo virtual foi lançado em comemoração aos 32 anos da instituiçãoUm dos principais objetivos ...

26/07/2022

26/07/2022 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais