Projeto Albatroz destina materiais para cooperativa de costureiras

Uma cooperativa de costura formada por moradores da Zona Noroeste de Santos (SP), em que a matéria-prima costurada pelas máquinas provém principalmente de materiais reaproveitados e recicláveis. E mais do que isso: com um curso de corte e costura gratuito à comunidade, os produtos fabricados na instituição geram renda para as famílias da região, que é uma das mais carentes da cidade.

Essa é a estrutura da Cooperativa de Trabalho de Costura do Dique da Vila Gilda (Cooperdique), a maior favela sobre palafitas do Brasil, que, recentemente, firmou uma parceria com o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, para o recebimento de materiais de comunicação feitos de tecido e lona, a serem reaproveitados na cooperativa.

Para a presidente da Cooperdique, Lucineya Marques de Lima Souza, os materiais são bem-vindos porque ajudarão na confecção de materiais de costura, sobretudo moldes para corte de tecidos. “A lona serve para criarmos moldes com bastante durabilidade, já que não se danifica rapidamente, como acontece com papel e outros tipos de materiais”, explica. “Quando precisarmos usar, ele sempre estará pronto para nós”.

A iniciativa de doar os materiais que já não eram mais usados pelo Projeto à Cooperdique veio da coordenadora de comunicação do Projeto Albatroz, Jéssica Branco. Como moradora da Zona Noroeste, ela já conhecia o trabalho das mulheres da região e sabia que a matéria-prima seria bem aproveitada pelas costureiras.

“Encontrar uma organização que reaproveitasse as lonas de banners fabricados pelo Projeto era um antigo desejo nosso”, conta. “Assim, temos a certeza de que o material será usado para a fabricação de produtos que ajudarão a Cooperdique e não irá para o lixo comum - assunto com que nos preocupávamos bastante até então. Isso é benéfico não só para a cooperativa, mas também para o Instituto e para qualquer empresa, já que eles ainda se responsabilizam pela retirada de logotipos”.

Cooperdique: reaproveitando o que é bom

Tão importante quanto destinar corretamente materiais que podem ser reciclados, é saber reaproveitar aquilo que está em bom estado, buscando novos usos e formatos. Recentemente, o Projeto Albatroz publicou a lista ‘Recicle em Santos’, com pontos de coleta dos mais diversos tipos de materiais para reciclagem. Mas também é possível entregar alguns tipos de materiais para instituições como a Cooperdique.

De acordo com Lucineya, a cooperativa encontra novas utilidades para mais matérias-primas além das lonas de banners como tecidos de uniformes, bandeiras, entre outros. Elas podem ser desmontadas, cortadas e costuradas novamente para a criação de roupas, materiais educativos, brinquedos, utensílios domésticos, acessórios e outros, gerando renda para dezenas de famílias da região do Dique da Vila Gilda.

Para a coordenadora-geral do Projeto Albatroz, Tatiana Neves, a parceria com as costureiras da Cooperdique reforça o compromisso do Projeto com a conservação do meio ambiente e a valorização do ser humano.

Como doar?

Empresas e pessoas que desejam doar materiais para reaproveitamento podem entrar em contato com a Cooperdique pelo telefone: 13 98828-5367 (Lucineya). A cooperativa fica na Praça José de Oliveira Lopes, 30, altos, Rádio Clube, Santos (SP).

Foto Noti?cias_Encontro Cooperdique e Projeto Albatroz 2

Leia mais

+ Notícias

Foto Notícias_PAE Sabina

Escola Sabina receberá Projeto Albatroz para ativi...

Palestras e ações lúdicas acontecerão no próximo sábado (12) para professores e visitantes da escola.A equipe de Educação Ambiental do Projeto Albatroz, patrocin...

07/05/2018 Leia mais
Foto Notícias_Peso seguro 2

‘Peso Seguro’ será exibido nas sessões do Circuito...

Mostra independente de vídeos organizada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Circuito Tela Verde terá início na Semana do Meio Ambiente, entre os dias 3 e ...

07/05/2018 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais