• Portugues
  • English
  • Spanish

PLANACAP será revisado neste mês

Albatroz-de-nariz-amarelo-do-Atlântico (Foto: Dimas Gianuca/Projeto Albatroz)

 

O Plano de Ação Nacional para Conservação de Albatrozes e Petréis (PLANACAP) será revisado por especialistas que estarão reunidos no interior do estado de São Paulo entre os dias 15 e 19 de outubro. Lançado em 2006, o PLANACAP apresenta, entre outros objetivos, a redução a níveis mínimos da captura de aves oceânicas pela pesca industrial. Essa é a principal ameaça aos albatrozes e petréis que, ao tentarem comer as iscas, ficam presos nos anzóis e morrem afogados.

A revisão do PLANACAP contemplará a atualização de seus objetivos e metas prioritárias diante da adequação necessária a várias frentes, entre elas a maior integração com os objetivos do Acordo Internacional para Conservação de Albatrozes e Petréis (ACAP). O Brasil integra o Acordo desde 2008 e, como o PLANACAP foi lançado em 2006, é necessário que as ações e metas dos dois sejam alinhados, de forma a ampliar a abrangência das ações nacionais e otimizar recursos e esforços para o cumprimento dos compromissos internacionais previstos no Acordo e aos quais o País aderiu.

Outra das questões consideradas para a revisão das ações do Plano abrange os resultados da sua monitoria realizada em 2011, a exemplo das estratégias de conservação para as duas únicas espécies de petréis que nidificam em território brasileiro: a pardela-de-Trindade (Pterodroma arminjoniana) e a pardela-de-asa-larga (Puffinus lherminieri). A primeira nidifica na Ilha de Trindade e ilhotas próximas, que ficam à distância de aproximadamente 1.200 quilômetros do continente, e no arquipélago de Martin Vaz, situado a cerca de 50 quilômetros de Trindade. Já a pardela-de-asa-larga nidifica em Fernando de Noronha (PE) e nas Ilhas Itatiaia (ES). Ambas apresentam problemas específicos de conservação, uma vez que suas colônias estão em ilhas vulneráveis à introdução de predadores e à destruição de hábitats.

Estarão presentes ao encontro 14 especialistas em conservação, representando entidades acadêmicas e governamentais. O Projeto Albatroz, organização responsável pela coordenação executiva do PLANACAP, também participará, representado por Tatiana Neves, coordenadora geral da organização; por Fabiano Peppes, coordenador técnico; por Dimas Gianuca e por Caio Marques, respectivamente coordenadores das bases do Projeto em Rio Grande (RS) e Itaipava (ES).

A reunião é realizada pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE/ICMBio), órgão que coordena o PLANACAP, e pela Coordenação de Planos de Ação Nacional (COPAN).  O encontro será promovido na sede da Academia Nacional da Biodiversidade (ACADEBIO), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), instalada dentro da Floresta Nacional de Ipanema, no município de Iperó (SP).

 


Leia mais

+ Notícias

Dimas Gianuca (11)

No dia das aves, um pouco sobre as aves marinhas e...

Quando qualquer pessoa pergunta o que é uma ave marinha, o que vem à mente da maioria das pessoas é uma gaivota, ave comum em todas as praias e costas do mundo. ...

05/10/2020 Leia mais
Foto Noti?cias_Planacap confere?ncia virtual

Reunião anual de monitoria do PLANACAP é realizada...

Criado em 2006 como objetivo de colocar em prática estratégias de conservação específicas para albatrozes e petréis que sobrevoam águas brasileiras e se alimenta...

23/09/2020 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais