• Portugues
  • English
  • Spanish

Gerências do Campo de Búzios e da Responsabilidade Social da Petrobras visitam Projeto Albatroz em Cabo Frio (RJ)

10

Apresentações abordaram os trabalhos de pesquisa, educação ambiental e a proposta do Centro Albatroz para a Região dos Lagos, além de visita guiada à obra e plantio de mudas

Com grande biodiversidade marinha e área de interesse nacional para a conservação de albatrozes e petréis, a Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, conta desde 2014 com uma base avançada do Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras. Para apresentar detalhes das atividades de pesquisa e educação ambiental realizadas na cidade de Cabo Frio (RJ), a instituição recebeu a visita das Gerências do Campo de Búzios e da Responsabilidade Social da Petrobras no mês de abril.

O grupo se reuniu com os coordenadores do Projeto Albatroz na Universidade Veiga de Almeida (UVA), que é parceria da instituição nas ações de pesquisa e monitoramento portuário. Na ocasião, Caio Azevedo Marques, gerente científico do Projeto Albatroz, explicou a problemática da captura incidental das aves, sua distribuição e biologia, além de detalhar a relevância da Região dos Lagos para a conservação das espécies de albatroz que visitam a costa, com destaque para os albatrozes-de-nariz-amarelo (Thalassarche chlororhynchos).

Também foi apresentado o trabalho de monitoramento dos portos de pesca, a sensibilização e educação ambiental com pescadores da frota semi-artesanal da Região dos Lagos, realizada por meio do Núcleo Albatroz de Estudos Aplicados e Cultura Oceânica (NuAlba-Oceano).

A gerente de educação ambiental da instituição, Cynthia Ranieri, detalhou as principais iniciativas realizadas em parceria com as secretarias de educação dos municípios vizinhos, como: Programa Albatroz na Escola (PAE), sessões de contação de histórias, a criação da Maleta Albatroz de materiais educativos e, no ano passado, o apoio do voluntariado Petrobras para a entrega de kits de livros sobre a biodiversidade marinha para as escolas de Cabo Frio.

Responsável por liderar o Coletivo Jovem Albatroz (CJA), a educadora Thaís Lopes explicou o funcionamento do grupo que, desde 2015, já formou mais de cem jovens lideranças para a conservação marinha e, pela primeira vez, conta com ações no território da Região dos Lagos. Integrantes da nova turma, formada este ano, também estiveram na apresentação.

A Gerente de Projetos da instituição, Beatriz Gago, apresentou também o projeto do Centro Albatroz, primeiro espaço de visitação do Projeto Albatroz, que será um importante local turístico e de sensibilização sobre a biodiversidade marinha na Região dos Lagos, uma área de interesse nacional para a conservação de albatrozes e petréis. Além disso, o centro tem o objetivo de aprofundar a relação com os jovens e integrantes das comunidades pesqueiras locais por meio de ações, oficinas e formações que já estão sendo desenvolvidas na região por meio do Nualba-Oceano e Coletivo Jovem Albatroz.

Saídas de campo

A visita foi marcada pelas saídas de campo com a equipe da Petrobras para conhecer dois locais: o terreno de obras do Centro Albatroz e uma atividade especial do Programa Albatroz na Escola na E. M. Evaldo Salles.

O primeiro centro de visitação do Projeto Albatroz está sendo construído em uma área de mais de 18 mil m² ao lado do Dormitório das Garças, na Lagoa de Araruama. O local é cercado de áreas de mangue e proteção ambiental, e contará com instalações de salas de aula, espaços para realização de atividades, pavilhão de eventos, trilha autoguiada e muito mais.

Para envolver a equipe da patrocinadora nas atividades do Centro Albatroz, foi realizado o plantio de mudas de aroeira, árvore característica da região. O Coletivo Jovem Albatroz participou da atividade.

A visita da gerência também contou com a participação em uma ação do Programa Albatroz na Escola para a primeira infância, com contação de histórias e atividades lúdicas de educação ambiental. O PAE foi criado em 2011 e, de lá para cá, já envolveu mais de 30 mil pessoas e ultrapassou o atendimento a 2.500 professores.

Projeto Albatroz em Cabo Frio (RJ)

O Projeto Albatroz nasceu em Santos (SP) e desde 1990 trabalha pela conservação das espécies de albatrozes e petréis que se alimentam em águas brasileiras. O projeto é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental desde 2006 e, mantém uma base avançada de pesquisa na Universidade Veiga de Almeida (UVA), no campus de Cabo Frio (RJ), desde 2014, que nos possibilitou ampliar as pesquisas no Porto de Cabo Frio, rota de diversas embarcações de pesca de espinhel com a qual albatrozes e petréis interagem e pela qual são capturados. 

Atualmente, o Projeto Albatroz mantém bases de atuação em seis estados brasileiros.

9 Foto_notícia (2) 5 7 3 8 1 4 2 Foto_notícia (1)

Leia mais

+ Notícias

Parceiro do Programa Bandeira Azul em Cabo Frio (R...

Balanço do monitoramento de guimbas foi divulgado no 15º Workshop Anual do Programa Bandeira AzulAs bitucas de cigarro, ou guimbas, são alguns dos resíduos mais ...

13/05/2022 Leia mais
Foto_notícia (1)

Maleta Albatroz: equipe apresenta ferramenta de ed...

Livros, DVDs, jogos, mapas e outras materiais educativos poderão ser emprestados a escolas da Região dos LagosCom o objetivo de ampliar o alcance das ações de ed...

15/04/2022 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais