• Portugues
  • English
  • Spanish

Doação de equipamentos ajudará Projeto Albatroz em pesquisas em prol da conservação marinha

Time-depth recorders foram doados por cientistas argentinos e americanos na 11ª Reunião do Comitê Assessor do ACAP, em Florianópolis (SC)

Seminários científicos são excelentes oportunidades de intercâmbio de pesquisa e com o Grupo de Trabalho de Capturas incidentais do Acordo Internacional para a Conservação de Albatrozes e Petréis (ACAP) não foi diferente. Durante o workshop ocorrido na última semana, parte da 11ª Reunião do Comitê Assessor do acordo, dois cientistas fizeram a doação de equipamentos que vão ajudar nas pesquisas do Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras.

Graham Robertson, do Australian Antarctic Division, e Edward Melvin, do Washington Sea Grant (EUA), entregaram os materiais diretamente à coordenadora geral do Projeto Albatroz, Tatiana Neves e ao Juan Pablo Seco Pon, do Instituto de Investigaciones Marinas Marinas y Costeras da Universidad de Mar del Plata (Argentina), no Il Campanario Villagio Resort, onde acontece o encontro internacional.

Chamados de TDRs, os Time and Depth Recorders são equipamentos que podem medir a velocidade de afundamento das linhas dos anzóis que, durante a pesca de espinhel, acabam fisgando acidentalmente albatrozes e petréis interessados em suas iscas, levando-os à morte. O estudo do comportamento desses anzóis faz parte do desenvolvimento de medidas mitigadoras cada vez mais eficientes para evitar essa captura.

“Como estamos iniciando pesquisa para verificar como os 'hook pod mini' funcionam nos barcos brasileiros, os TDRs serão de grande valia para nós", ressalta Tatiana Neves, que também é vice-presidente do Comitê Assessor do ACAP. "É uma grande ajuda que os amigos pesquisadores estão nos oferecendo. Isso vai nos auxiliar a encontrar resultados ainda mais relevantes para as aves e para os pescadores".

Para o coordenador científico do Projeto Albatroz, Dr. Dimas Gianuca, os TDRs terão papel importante nos próximos estudos da instituição. “Eles serão utilizados para verificar a velocidade de afundamento dos anzóis utilizados no espinhel pelágico, bem como de anzóis em diferentes configurações de espinhel de fundo para verificar qual o tipo de configuração de espinhel de fundo que afunda mais rápido, e consequentemente, oferece menor risco de captura de aves marinhas”.
 

Brasil no foco da conservação

Segundo Edward Melvin, a decisão de doar os equipamentos ao Projeto Albatroz surgiu com o fim de sua carreira acadêmica. “Eu e um amigo já aposentado fizemos muitos trabalhos sobre a mitigação da captura de aves marinhas”, explica. “Nesse tempo, acumulamos equipamentos que gostaríamos de passar para outros pesquisadores que estão na linha de frente da conservação e não poderíamos pensar em um lugar melhor para doá-los do que a América do Sul, principalmente Brasil e Argentina”.

Juan Pablo também destaca o papel do Brasil no trabalho de pesquisas em prol da conservação e reforça a importância dos estudos sobre o afundamento das iscas para o ACAP. “Podemos falar diferentes idiomas, mas há diversos tipos de pescarias que compartilhamos, além de diversas espécies de aves que sobrevoam o Atlântico Sul Ocidental e o Pacífico Sul. Esta troca de pesquisas entre instituições é muito valiosa para nós e é um dos pilares deste acordo”.
 

Projeto Albatroz no ACAP

Um dos principais braços de atuação do Projeto Albatroz em prol da conservação marinha é a participação em políticas públicas nacionais e internacionais. Nesse sentido, a presença no ACAP é estratégica devido à alta incidência de capturas no mar territorial brasileiro. Estima-se que até 4 mil albatrozes e petréis morram acidentalmente todos os anos fisgadas pelos anzóis das pescarias de espinhel no país.

A 11ª Reunião do Comitê Assessor do ACAP acontece até o dia 17 de maio, sexta-feira.

 

11ª Reunião do Comitê Assessor do ACAP

Local: Il Campanario Villaggio Resort - Avenida dos Búzios, 1760 - Jurerê Internacional, Florianópolis (SC).

Programação:

7/05: Sessão do Jogo do Albatroz com o Grupo de Trabalho de Captura Incidental

6, 7 e 8/05: Reunião do Grupo de Trabalho de Captura Incidental

9 e 10/05: Reunião do Grupo de Trabalho de Estado de Conservação e Populações

15/05: Coquetel e apresentação do BAAP pelo Projeto Albatroz

13 a 17/05: 11ª Reunião do Comitê Assessor do ACAP


Leia mais

+ Notícias

capa

5° edição do Boletim Técnico traz avanços de pesqu...

Documento online disponibiliza pesquisas sobre pescarias pouco estudadas e questõestécnicas relacionadas às políticas públicas de conservação nacionais e interna...

13/11/2019 Leia mais
Foto  thais

III Encontro Jovem Mar é tema de trabalho em Simpó...

O evento aconteceu no começo de abril e se tornou tema de trabalho de membro do Coletivo Jovem Albatroz (CJA)O 4° Simpósio Regional de Educação Ambiental ocorreu...

11/11/2019 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais