• Portugues
  • English
  • Spanish

Coletivo Jovem Albatroz pode ser ponto de partida para seguir carreira na área ambiental

Dois integrantes das últimas turmas começaram a atuar junto aos projetos Coral Vivo e Golfinho Rotador

O Coletivo Jovem Albatroz (CJA), espaço de formação de jovens lideranças para a conservação marinha, já formou mais de cem integrantes desde 2015 com atividades de educação ambiental, educomunicação, captação de recursos e outros assuntos que são essenciais para um profissional completo da área de meio ambiente. Recentemente, dois egressos das atividades do CJA foram convidados a se juntar a dois projetos de conservação marinha que, assim como o Projeto Albatroz, também são patrocinados pela Petrobras: Coral Vivo e Golfinho Rotador.

A primeira delas foi Ana Carolina Moretto Ribeiro, de 25 anos, formada em Ciências do Mar pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ela entrou para o Coletivo Jovem Albatroz em 2020, para participar do curso ‘Da distopia à utopia - a arte como linha de reflexão/ação’, realizado de forma virtual. Na formação, foi preciso aliar os conhecimentos técnicos à arte e às reflexões sobre temas ligados ao meio ambiente para pensar em soluções para promover mudanças na realidade. 

Depois do curso, ela se manteve envolvida com as atividades do Projeto Albatroz, apoiando atividades do Programa Albatroz na Escola (PAE), participando de eventos, contações de histórias e outras ações, entre elas o Encontro Jovem Mar, realizado de forma remota com juventudes dos demais projetos integrantes da Rede Biomar - como o Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil. "Mesmo à distância, eu pude me aproximar de jovens e profissionais de outras localidades, participando de dinâmicas e refletindo junto com eles sobre temas desafiadores na questão ambiental", lembra.  

No ano passado, o CJA possibilitou que ela conhecesse de perto a criação pedagógica, da formação 'Década do Oceano: a juventude na transformação da sociedade’, na qual participou como equipe pedagógica, colaborando na elaboração da estruturação do curso e em algumas facilitações de atividades.

Com a virada do ano, chegou também uma virada de carreira. Direto de Fernando de Noronha veio uma proposta para que ela integrasse a equipe de pesquisa e monitoramento do Projeto Golfinho Rotador. Desde fevereiro, ela trocou o litoral de São Paulo pela Baía dos Golfinhos, fazendo a contagem dos animais, análise de comportamento, interação com embarcações e outros estudos. "A experiência no CJA foi bastante produtiva, mesmo virtualmente, porque conversávamos muito e conseguimos trabalhar um pouco essa angústia que temos em relação ao mundo de forma colaborativa", afirma. 

Extensão universitária e pesquisa

Formado pelo mesmo curso na Unifesp, Thales Vidal, de 23 anos, se juntou ao Coletivo Jovem Albatroz no ano passado para participar da formação sobre a Década do Oceano, com a produção de roteiros, edição e planejamento da ação #AfetoOceano, disponível no Instagram do Projeto Albatroz, que também contou com uma adaptação para intervenções nas praias. Segundo ele, os aprendizados do curso contribuíram não só para a sua formação profissional, mas também para o seu desenvolvimento pessoal. "É um curso que te faz refletir durante as dinâmicas, com atividades artísticas e criativas que me fizeram ver as coisas de um ponto diferente. O CJA também abre várias portas na profissão, porque começamos a interagir e conhecer jovens com o mesmo desejo de gerar mudanças ambientais nos organizando e criando intervenções em conjunto", conta.

Após a primeira formação, participou da intervenção 'Maré de Utopias', que contou com uma formação sobre coletivos jovens de meio ambiente para o Coletivo Paranã, de Ubatuba (SP); ações de educação ambiental com as crianças da ONG Gaiato; e a criação de uma instalação artística a partir da palavra 'presente', que significa a realidade do oceano que representando ao mesmo tempo o agora e o legado que seria deixado para as próximas gerações da conservação.

Com as experiências no CJA, voluntariado em outras instituições ambientais, trabalho de monitoramento em Alcatrazes e recente aprovação para cursar mestrado na Universidade Federal de Pernambuco, Thales partiu em fevereiro para um novo desafio: o ProEX, ou programa de extensão universitária do Projeto Coral Vivo. O ProEX consiste em uma imersão de 23 dias nas atividades do projeto, com ações de sensibilização, conversas com coordenadores da instituição e monitores e participação em projetos de pesquisa. 

"Participar de projetos enquanto estagiário ou voluntário é algo sempre positivo, pois além da experiência acumulada, essas instituições sempre acabam abrindo portas profissionais muito interessantes para nós", finaliza.

Inspiração para seguir carreira

A educadora ambiental responsável pelo Coletivo Jovem Albatroz, Thaís Lopes, explica que um dos resultados mais interessantes das ações do grupo é a inspiração que trajetórias como as de Thales e Ana Carolina trazem para os integrantes do CJA. "O coletivo é um espaço de formação de lideranças justamente para trabalhar na conservação, então se os jovens que saem do CJA estão indo para outras instituições, isso mostra que o nosso trabalho está sendo cumprido, pois estamos conseguindo colaborar na formação de novos profissionais", explica.

Ela relembra que sua própria trajetória profissional começou dentro do CJA: "em 2015, o coletivo foi a minha escola de educação ambiental, onde eu tive meu primeiro contato profissional com o tema, abrindo portas para que eu pudesse trabalhar também em outras instituições e depois voltar para "casa"".

Sobre o Coletivo Jovem Albatroz

Criado em 2015, o Coletivo Jovem Albatroz é um espaço de formação de jovens lideranças na conservação marinha e costeira de 18 a 29 anos de todo o Brasil. Neste processo educador, os jovens são protagonistas, propondo e realizando projetos de intervenção para a transformação da realidade. Os integrantes do Coletivo realizam diversos cursos, oficinas e visitas técnicas; participam ativamente de reuniões de órgãos colegiados para criação de políticas públicas; e marcam presença em eventos ligados à Juventude e Meio Ambiente, apresentando suas experiências.

 


Leia mais

+ Notícias

Foto_notícia (3)

Dia Mundial do Albatroz alerta para as consequênci...

Data deste ano chama atenção para duas espécies do Hemisfério Norte: albatroz-de-laysan e albatroz-d...

10/06/2022

10/06/2022 Leia mais
WhatsApp Image 2022-06-14 at 14.15.40

Educadores ambientais da Rede Biomar dão início a ...

Evento organizado pelo Projeto Coral Vivo deu início ao PPP focado na Educação InfantilReferência na...

09/06/2022

09/06/2022 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais