• Portugues
  • English
  • Spanish

Acompanhe o dia a dia de 4 espécies de aves em #AlbatrossStories

RSPB, BAS e ATF uniram esforços para documentar um ano da vida de albatrozes em reprodução na Bird Island em uma ação denominada #AlbatrossStories. Projeto Albatroz divulgará o conteúdo traduzido nas redes sociais

Albatroz-de-sobrancelha-negra, albatroz-viageiro, albatroz-de-cabeça-cinza e albatroz-de-manto-claro. Estas são as quatro espécies de albatroz que serão acompanhadas nos próximos meses pelas lentes dos biólogos da British Antarctic Survey em colaboração com a Royal Society for the Protection of Birds, apoiadora do Projeto Albatroz, em uma ação denominada #AlbatrossStories.
 
A ideia do projeto é acompanhar a vida de quatro espécies de albatrozes na ilha, mostrando detalhes do seu acasalamento, os cuidados com o ovo, crescimento dos filhotes, até que retornem para a vida nos oceanos - onde passam a maior parte da vida. O projeto está sendo divulgado pelo Programa Albatross Task Force, do qual o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, é o coordenador brasileiro desde 2006.
 
Através desta parceria, observadores de bordo podem conduzir pesquisas em barcos pesqueiros brasileiros, cujos resultados são utilizados, posteriormente, em estudos nacionais e internacionais que subsidiam a criação de medidas, tecnologias e políticas públicas em prol da conservação de albatrozes e petréis.
 
De acordo com a assistente de projetos do Albatross Task Force, Nina da Rocha, o objetivo da ação é divulgar os albatrozes para todo o mundo. “Queremos mostrar mais sobre a vida e os hábitos dos albatrozes porque são aves raramente vistas, mas que, quando as conhecemos, ficamos encantados”, explica.
 
Os posts com o dia a dia das aves estão disponíveis em português nas redes sociais do Projeto Albatroz com a hashtag #AlbatrossStories. 

Foco no público infantil

Para sensibilizar as crianças de países onde os albatrozes interagem com os barcos pesqueiros, a BirdLife criou materiais e ações próprias para envolver o público das escolas. No Reino Unido, Japão e Taiwan, por exemplo, elas contarão com episódios de desenhos animados retratando o dia a dia dos casais na Bird Island.
 
Nestes mesmos países, haverá concursos para a escolha dos nomes dos filhotes que devem nascer nos próximos meses, envolvendo as crianças no processo de desenvolvimento das aves e alimentando o interesse delas pela fauna da ilha. Existe a possibilidade de que um dos albatrozes tenha seu nome escolhido por crianças brasileiras.

Sobre a Bird Island

A Bird Island está localizada na região subantártica no conjunto de ilhas da Geórgia do Sul. O local é rico em vida selvagem e é considerado um dos santuários para a reprodução de aves oceânicas, como os albatrozes.
 
Com invernos rigorosos, em que a temperatura pode ultrapassar os -10ºC entre os meses de julho e outubro, a ilha sofre a ação de ventos e chuvas constantes. Por estar muito distante da costa, a Bird Island é pouco habitada e seu acesso é feito somente por barcos. 


Leia mais

+ Notícias

Foto Notícias_Pronea

Projeto Albatroz participa da atualizaçaM...

Quinta edição do documento foi publicada oficialmente em janeiroCom o objetivo de desenvolver uma educação ambiental que contribua para a construção de sociedade...

11/02/2019 Leia mais
Foto Notícias_HP Gremar 3

Instituto Gremar convida Projeto Albatroz para Hap...

Atividade realizada em Itanhaém envolveu público na dinâmica colaborativa do Jogo do AlbatrozPropondo um bate-papo e cronograma de atividades em prol da conserva...

01/02/2019 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais