Nasce novo filhote de Wisdom, o albatroz mais antigo do mundo

foto 2

Uma história fantástica da natureza teve mais um capítulo escrito na última semana. O albatroz mais antigo do mundo, Wisdom teve mais um filhote no Atol de Midway, no Oceano Pacífico, próximo do Havaí. Segundo pesquisadores, Wisdom, uma fêmea de Albatroz-de-Laysan (Phoebastria immutabilis) tem 66 anos e esse foi seu 40° filhote ao longo de sua vida.

O nome Wisdom significa sabedoria em inglês, nada mais apropriado para o albatroz que foi registrado pelo o biólogo Chandler Robbin, no mesmo Atol, no longínquo ano de 1956. Desde então, a ave marinha sempre faz a mesma viagem para se reproduzir. E além de sua idade avançada outra curiosidade sobre Wisdom é sua fertilidade. Enquanto a maioria dos albatrozes precisa de dois anos entre incubar um ovo, se reproduzir e recuperar suas energias, ela precisou de apenas um, já que ano passado também teve um filhote.

Como os albatrozes são aves monogâmicas, possuem apenas um parceiro. O de Wisdom tem um nome sugestivo, Akeakamai, que significa “amante da sabedoria”. O casal está junto há mais de 10 anos e o macho também tem papel fundamental para cuidar das crias. Quando um albatroz sai para buscar comida, o companheiro fica no ninhal cuidando do filhote. Esse processo acontece com ambos, hora com a fêmea, hora com o macho e no caso de Wisdom e seu parceiro se estenderá até julho, quando o novo filhote do casal já terá condições de sobreviver sozinho.

História incrível

Em março de 2011, Wisdom sobreviveu ao tsunami que cobriu grande parte de duas ilhas nos arredores do Havaí, e há a probabilidade dela ter voado em sua vida três milhões de milhas (4,8 milhões de km). Esta distância equivale a seis viagens de ida e volta entre a Terra e a Lua.

Um Albatroz-de-Laysan, a espécie de Wisdom passa quase 90% da vida no oceano Pacífico à procura de alimento, e só vai à terra uma vez por ano, sempre para o mesmo ninho, com o objetivo de se reproduzir. Os albatrozes começam a chegar ao Atol de Midway no final de Outubro e, no final de Novembro, há centenas de milhares.

Em Dezembro de 2015, voluntários do Serviço norte-americano de Pescas e Vida Selvagem contaram 470.000 ninhos ocupados; uma vez que cada ninho representa dois adultos, a população total reprodutora em Midway era de 940.000 aves.

 

Por Leonar Franco.


Leia mais

+ Notícias

foto1

Projeto Albatroz se reúne com o Poder Público de C...

Na última quinta-feira (18), o Projeto Albatroz esteve reunido na Câmara dos Vereadores de Cabo Frio-RJ e pôde alinhar diversos assuntos referentes ao trabalho d...

19/05/2017 Leia mais
news

PLANACAP concorre ao Prêmio Nacional da Biodiversi...

No próximo dia 22 de maio, em evento comemorativo ao Dia Internacional da Biodiversidade, em Brasília, acontece a entrega do Prêmio Nacional da Biodiversidade. E...

10/05/2017 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais