Huber Arte Marinha e Projeto Albatroz, uma história de sucesso

noticia_principal

Foi a partir de um encontro inusitado que uma história de sucesso surgiu entre Huber Arte Marinha e o Projeto Albatroz. Em Santos, litoral de São Paulo, no outono de 2009, o artista Alexandre Huber conheceu Tatiana Neves, Coordenadora Geral e fundadora do Projeto Albatroz, em uma barraca de pastel de feira, tradição da cidade.

O encontro aconteceu porque Tatiana usava uma camiseta de seu Projeto. Huber, que sempre foi fã do trabalho da organização, se aproximou e timidamente falou sobre suas obras. Ele disse que estava pintando um albatroz em tamanho real, com 3,5 metros de envergadura, em um muro numa rua de Santos.

Após o convite para Tatiana e seu marido, Fabiano Peppes conhecerem a obra no dia seguinte, e ser prontamente aceito, um turbilhão de emoções tomou conta de Huber. O engraçado dessa história é que o artista ainda não tinha começado seu trabalho, muito menos tinha o muro para realizar a obra.

Cheio de ideias e vontade de coloca-las em prática, Huber foi em busca de tintas e pincéis, e claro, teve que convencer seus pais para ter o espaço necessário para sua arte no muro da casa deles. Na manhã do dia seguinte o trabalho começou bem cedo e à tarde, Tatiana e Fabiano chegaram e presenciaram um grande trabalho. Começava ali uma parceria de longos anos.

O começo da carreira

Desde criança Alexandre Huber gostava de livros sobre animais. Santista de nascimento e surfista, ele via lixo no mar, animais mortos, tartarugas e aves machucadas. Foi pensando em levar conhecimento para as crianças e valorizar a vida marinha por meio da magia das cores de sua arte que virou artista.

Com influência de Robert Wyland, grande artista americano que espalhava pelo mundo seus gigantescos murais da vida marinha, ele quis aprimorar suas técnicas de pintura. Seu objetivo sempre era retratar o ambiente marinho e sua biodiversidade.

Os trabalhos com o Projeto Albatroz

Os trabalhos marcantes de Alexandre Huber em parceria com o Projeto Albatroz são dois quadros de albatrozes, um de Sobrancelha-Negra e um Nariz-Amarelo, uma coleção de pinturas em aquarela com diversos albatrozes e peças de madeira que retratam os tamanhos e diferenças de alguns albatrozes e petréis para serem mostrados em eventos.

Para serem usados como materiais de Educação Ambiental fez as ilustrações da Cartilha do Aluno e Livro do Professor do Projeto Albatroz. Também promoveu oficinas para crianças, como por exemplo a confecção do mural de tampinhas no Festival Albatroz Socioambiental.

Em conjunto com a Rede Biomar, que é formada pelos projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Tamar, criou os desenhos do Manual de Ecossistema Marinhos e Costeiros para Educadores.

Sobre todo seu trabalho desenvolvido com os projetos voltados à conservação marinha, Huber é só felicidade por fazer o que ama. Segundo ele poder se comunicar por meio da arte é muito gratificante. “O mais gostoso quando a gente consegue trabalhar com crianças é poder levar conhecimento para elas sobre os animais que estamos pintando. A gente também coloca muitas informações sobre conservação marinha nas pinturas”, declarou o artista Huber.

 

Por Leonar Franco

foto1 foto2 foto3 foto4 foto5 foto6 foto7

Leia mais

+ Notícias

Jogo da Memória Marinha

Projeto Albatroz realiza série de atividades na Se...

Durante essa Semana do Meio Ambiente, o Projeto Albatroz participou de uma série de eventos em parceria com instituições como o Projeto Tamar & Aquário de Ubatub...

13/06/2017 Leia mais
foto1

Projeto Albatroz se reúne com o Poder Público de C...

Na última quinta-feira (18), o Projeto Albatroz esteve reunido na Câmara dos Vereadores de Cabo Frio-RJ e pôde alinhar diversos assuntos referentes ao trabalho d...

19/05/2017 Leia mais

+Projeto
Albatroz

Seja um voluntário

Leia mais